A Pedra do Reino


(video em HD: veja em tela cheia)

O Movimento Armorial de Ariano Suassuna pretendia criar uma arte erudita a partir de elementos da cultura popular do Nordeste Brasileiro. Este foi o ponto de partida para a criação da abertura e vinhetas da minissérie de Luiz Fernando Carvalho para a Rede Globo, exibida em 2007 em 5 episódios pela emissora ou na íntegra nos cinemas.
Com forte influência das invenções óticas pré-Cinema como zoetrope, thaumatrope, lanterna mágica, camera obscura entre outros, foi criado uma espécie de peep-box virtual, no qual a câmera se adentra numa caixa mágica, citando dezenas de conceitos e elementos da obra A Pedra do Reino.
Além disso, homenagea-se o design vanguardista do grupo O Gráfico Amador (1954-1961) que teve importante papel nas origens da tipografia brasileira moderna.

Logo


O logo cita a heráldica sertaneja estudada por Suassuna e apresentada no álbum Ferros do Cariri (1974): os ferros de marcar gado como um alfabeto. A isto, referencia-se a arte medieval, elemento importantíssimo na criação de todo o visual da minissérie, criando um logo com personalidade híbrida e forte.

Stills
















Comments are closed.